terça-feira, 13 de junho de 2017

"Vida, Consciência e a Herança do Antigo Egito"

No Antigo Egito havia muito conhecimento disponível a respeito do mundo interior, da psique, e havia também uma conexão aberta com outros reinos fora da Terra. O uso de poderes psíquicos e do terceiro olho era muito mais comum do que é hoje. Não existia nenhuma separação entre o normal e o paranormal. A energia psíquica, a energia de intenção e foco, era aplicada em diversos empreendimentos do cotidiano e usada, inclusive, na construção de edifícios, na política, na guerra e no comércio.

A espiritualidade fazia parte da existência diária e influenciava todos os aspectos da vida. Por um lado, havia uma profunda consciência do poder da psique humana e sua capacidade de criar e alterar a realidade física. O conhecimento esotérico atingiu um nível muito elevado. Por outro lado, havia um grande desequilíbrio e injustiça social no Egito antigo. Durante muitos séculos, as elites de poder se agarraram firmemente às suas posições privilegiadas e impediram que pessoas comuns expandissem sua consciência. Havia, ao mesmo tempo, florescimento e repressão da consciência. O abuso e a manipulação do poder psíquico eram usados habitualmente, e a inspiração original, que chegava à cultura egípcia de outros reinos do universo, era em grande parte reprimida e desfigurada por aqueles que estavam no poder.

Trecho de "Vida, Consciência e a Herança do Antigo Egito" - Pelo espírito Jeshua, canalizado por Pamela Kribbe, março 2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário